Aniversário do Imperador do Japão é celebrado em BH

Diretor da NSSMC relembrou os 50 anos da visita do imperador à Ipatinga e à Usiminas.

Seguindo os eventos de celebração do aniversário do 125° Imperador do Japão, Akihito (84), o Cônsul Geral Honorário do Japão em Belo Horizonte, Wilson Brumer, recebeu convidados na noite desta terça-feira (5), na sede da FIEMG. A Constituição japonesa define o imperador como um símbolo do Estado e da unidade do povo, sem poder político. “O povo mineiro tem gratidão aos japoneses pelos investimentos realizados no estado. Sempre podemos contar com o povo japonês para dar continuidade aos projetos de desenvolvimento”, afirmou Brumer.

Presente no evento, o diretor para as Américas da Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation (NSSMC), Kazuhiro Egawa, relembrou a visita do Imperador Akihito e da Imperatriz Michiko ao Brasil em 1967 para visitar a Usiminas, na cidade de Ipatinga, no Vale do Aço. “A escolha da cidade pelo Governo Brasileiro foi motivada pela fundamental colaboração dos japoneses com a Usiminas – que destacou Minas Gerais no cenário siderúrgico mundial”, afirma.

Sobre a Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation (NSSMC):

No Brasil, está a 60 anos colaborando com a Usiminas e o Vale do Aço. E é, atualmente, a maior acionistas controladora da siderúrgica mineira. Fundada em outubro de 2012 por meio da fusão entre Nippon Steel Corporation e Sumitomo Metal Industries, Ltd., a Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation (NSSMC) é líder mundial em produção integrada de aço.  Produz uma ampla gama de produtos siderúrgicos de valor agregado, em mais de 15 países, assim como nas 13 usinas no Japão.

A empresa enfatiza três áreas de negócios como áreas estratégicas chave: produtos de aço de alta qualidade para automóveis; recursos e energia; e engenharia civil, construção e ferrovias.  A NSSMC é umholding com cinco operações: siderurgia, engenharia, produtos químicos, novos materiais e soluções de sistemas. O grupo emprega aproximadamente 92 mil funcionários e registrou no último ano fiscal (encerrado em 31 de março de 2017) um lucro de 174,5 bilhões de ienes (1,6 bilhão de dólares).

COMENTÁRIOS